Busque para conhecer.

Questione para solucionar.

Conecte para expandir.

Compartilhe para impactar.

Aprenda para alcançar.

Conquiste para transformar.

Estudante, nós queremos te ajudar a continuar focado em aprender e também auxiliar seus familiares e professores a te darem esse apoio.

CONTEÚDO PARA ALUNOS

Como ser um aluno de sucesso e manter uma rotina de estudos?

Diante desse cenário cheio de dúvidas e desafios, confira algumas dicas e estratégias para organizar as suas atividades e continuar estudando a todo vapor!

E aí? Como está a sua rotina de estudos durante a pandemia? Muitas vezes, diante de uma situação imprevista, há tantas coisas para entender, acostumar e adaptar que esquecemos ou temos dificuldade para criar uma rotina e manter nossas principais atividades. Afinal, não se pode parar, certo?

Sem uma rotina organizada, os dias podem parecer mais longos, a motivação vai embora, a procrastinação toma conta e surgem as perguntas: “Por onde começar? Como começar?”

Pensando nisso, preparamos algumas dicas que poderão te ajudar muito a fazer um plano de estudo, refletir sobre seu desempenho e manter um registro sobre suas atividades.

Vamos lá?

1. Não se cobre tanto.

O cenário é novo para todos e, portanto, você não precisa ser perfeito. É importante respeitar o seu tempo de adaptação, suas dificuldades e olhar para outros caminhos quando o que você está não estiver dando certo. Há muitas formas para organizar a sua rotina e para consumir conteúdos. Antes de desistir ou de sentir-se fracassado, tente algo diferente, experimente, mude.

2. Encontre a melhor forma para aprender nesse momento.

As pessoas aprendem de formas e, em ritmos, diferentes. Portanto, às vezes, aquele caminho ou material que o seu amigo indicou, pode não funcionar para você. Assista a vídeos, leia textos, ouça podcasts, faça exercícios, esquemas, resumos e encontre a melhor forma para você aprender durante esse período. Diversifique os recursos. Evite ficar muitas horas seguidas na frente da tela do computador ou do celular. Divida o seu tempo em atividades diferentes e não se esqueça de fazer pausas, alimentar-se bem e distrair-se.

O local onde você vai estudar deve ser escolhido com cuidado. Não precisa ser um escritório, mas é importante que você consiga se concentrar, se organizar e sentir-se confortável.

3. Estude em grupo e continue interagindo com o colegas.

Agende um bate-papo com os colegas mais próximos para conversar sobre as dificuldades, dúvidas, compartilhar materiais, indicar um novo canal que você encontrou e trocar ideias sobre as diferentes rotinas. A interação com os colegas é muito importante tanto para manter um vínculo afetivo, como para compartilhar experiências de estudo.

4. Mantenha uma rotina.

Esse é o maior desafio, né? Não ir à escola dificulta a construção ou organização de uma rotina de estudos. Por isso, criamos duas tabelas que ajudarão muito nisso!

A primeira tabela é um cronograma simples. É importante preenchê-la para a organização do tempo e das disciplinas que irá estudar. Ela irá fornecer uma visão mais geral da sua semana. Você pode imprimi-la e deixá-la na agenda, colar na parede ou mural, preencher pelo computador ou colar no seu caderno.

Cronograma

A segunda tabela é mais específica e irá descrever de forma mais detalhada quais são as seus objetivos e os tópicos de estudo, bem como a sua compreensão sobre cada tópico e como você organizou o período de estudos: estudou teoria? Fez resumos ou esquemas? Fez exercícios?

Tabela específica
Dicas para preenchimento:

Preencha a tabela todos os dias antes de iniciar a sua rotina de estudos. Você pode imprimir, reproduzir no caderno, preencher no computador ou celular. Faça da forma que for mais adaptável aos recursos que você tem.

Procure não listar muitos objetivos por dia. É importante que você sinta que cumpriu alguns deles (quando possível, todos) no final do seu dia. Você poderá ir ajustando o número de objetivos diários a medida que a rotina se estabelece.

É importante ser honesto ao julgar a sua compreensão sobre um tópico pois você poderá estudá-lo novamente ou fazer mais exercícios sobre ele.

Ao estudar um conteúdo, procure dar importância para a teoria, para a elaboração de um resumo ou esquema sobre ele e, também, para os exercícios. Marque o que você fez de cada um dos tópicos.

O registro do tempo é importante para identificar o quanto você está se dedicando para cada disciplina.

Balanço Semanal - O que eu Fiz?

No final da sua semana, é importante ter um registro sobre suas tarefas, que irão mostrar a você como foi a sua rotina de estudos. Você pode, ao longo das semanas de um mês, comparar os dados da tabela e observar a manutenção do seu desempenho (use os dados descritos na tabela diária do plano de estudos para preencher).

Balanço Quinzenal - Como eu me sinto?

Nesse momento, é importante ser flexível e não desistir. Há muitos caminhos e cada pessoa pode encontrar uma estratégia de estudos diferente e nem sempre vai acertar de primeira. O importante é encontrar e adaptar-se. Você pode começar de uma forma, identificar que não deu certo e fazer de outra forma. O melhor é sair o quanto antes de uma rotina que não está gerando resultados para perder menos tempo e continuar motivado.

Fazer uma autoavaliação da sua performance é uma possibilidade que pode ajudá-lo a identificar pontos fortes e fracos para, então, traçar novas rotas de ação ou mudar o caminho de estudos, se necessário. É importante ressaltar que é você mesmo quem irá fazer um julgamento sobre o seu desempenho, o que requer autocrítica para identificar seus pontos fortes e “gaps”, analisando e respondendo de forma verdadeira à ferramenta de avaliação. Por isso, sugerimos uma rubrica, que mostrará critérios menos subjetivos para fazer uma avaliação de si mesmo. Lembre-se que essa avaliação não tem nada de punitivo ou repressor, mas, é um instrumento para ajudá-lo a refletir sobre o seu percurso de estudo.

Além disso, é importante parar em alguns momentos e analisar o que você sente diante de tanta mudança na rotina de estudos. Olhar para si com empatia e enxergar que você pode tentar de outra forma pode ajudar a melhorar o seu desempenho e a sua satisfação pessoal.

Procure olhar para essa tabela quinzenalmente - ela poderá ser um indicativo ou termômetro do momento em que você deve buscar outras estratégias.

Balanço Quinzenal - Como eu me sinto?

O que essa autoavaliação pode revelar?

Em primeiro lugar, é muito importante que você pare e olhe para você e para a sua satisfação (ou não) em relação ao caminho que escolheu seguir, aos objetivos que traçou, ao material que está usando.

Você poderá imprimir essa tabela e colá-la na parede ou mural do seu local de estudo e preenchê-la quinzenalmente para poder comprar as pontuações (que poderão aumentar, manter-se as mesmas ou diminuir). Outras possibilidades são: preenchê-la no seu celular, computador ou reproduzi-la em seu caderno. Faça como for melhor para você!

A pontuação indicará o que pode mudar ou manter-se em sua rotina de estudos. Procure olhar para a sua pontuação em cada um dos critérios. Aqueles critérios que você marcou 2 ou 0 pontos podem ser modificados.

Algumas dicas sobre as pontuações:

Material

Se você não está satisfeito com o material, pode ir até a lista que preparamos para você e experimentar estudar com outros materiais! Há diversos formatos de aulas e você pode se identificar com algum deles. Esse site: http://questoesenem.ebc.com.br/ reuniu e disponibilizou todas as questões do ENEM dos anos de 2009 à 2019. Você poderá escolher de quais áreas do conhecimento você quer fazer exercícios e o banco faz a seleção de maneira aleatória. Fazer exercícios pode ser uma ótima forma de mudar a rotina de estudos e checar quais são seus pontos fortes e fracos. Sempre que possível, intercale, entre os momentos de teoria, a resolução de exercícios.

Cansaço

Se você está cansando em 3 dias ou mais da semana, você pode analisar o seu plano de estudos: Quantos objetivos está cumprindo por dia? Quantas horas de estudo? Experimente diminuir um objetivo e uma hora de estudo por dia e veja como sei irá se sentir.

Veja se está fazendo as pausas necessárias, alimentando-se bem, dormindo bem.

Você sabia que pode ter mais facilidade para aprender de uma forma do que de outra? Por exemplo, dependendo das suas vivências, do conteúdo (se é da área de exatas, de humanas ou biológicas) e do que você já sabe dele e do contexto que você está vivendo, você poderá ter mais facilidade para aprender vendo um vídeo ou lendo um texto, fazendo exercícios ou esquemas desse conteúdo. É muito importante experimentar diversas formas e perceber qual, naquele momento, está te ajudando mais. Por isso, preparamos um post com inúmeros canais, com diferentes abordagens. Assim, você tem várias opções para identificar de que forma aprende mais e melhor.

Nosso cérebro tem uma capacidade limitada de assimilar informações de uma só vez. Assim, é importante que elas sejam diluídas em pedacinhos. Por isso, se você está cansado, tente assistir a vídeos ou ler textos menores. Ou ainda, estabeleça pausas fixas. Por exemplo, quando estiver assistindo a um vídeo, pare a cada 15 minutos, faça anotações ou esquemas do que achou mais importante, anote dúvidas e tópicos principais.

Marque horários semanais fixos para compartilhar essas dúvidas com os seus colegas e para debater os principais tópicos de uma matéria.

Variar as tarefas também contribui muito para aliviar o cansaço. Evite ficar longas e seguidas horas na frente das telas do computador ou do celular.

Satisfação/Atingimento dos objetivos

Se não estiver satisfeito com o seu desempenho, você pode rever o seu cronograma. Experimente diminuir a quantidade de objetivos traçados por dia. Aumente o número de objetivos à medida que conseguir cumprir todos. É muito importante que você chegue ao final do dia com a sensação de que aprendeu algo e cumpriu o que se propôs a fazer. Além disso, você pode dar recompensas a si mesmo. No final de um dia em que todas as suas metas foram cumpridas, assista a um ou dois episódios do seu seriado favorito, converse com um amigos sobre assuntos que não envolvam estudos, ouça músicas, faça algo para se distrair.

Adaptação

O período de adaptação varia de pessoa para pessoa e, por isso, é importante experimentar diferentes estratégias. Esse infográfico (https://cache-conteudoaberto.s3.amazonaws.com/file-content/M20-3-EMP66-1-01-OIN-003/index.html) mostra como algumas pessoas muito criativas organizavam a sua rotina de trabalho/estudos. Perceba que cada uma tem hábitos específicos, horários preferidos, número de horas dedicadas diferentes.

Encontrar algumas dicas que podem ajudá-lo nos estudos é muito importante. Esse material (https://cache-conteudoaberto.s3.amazonaws.com/file-content/M20-3-EMP66-3-01-OIN-003/index.html)indica algumas estratégias para ajudar nos estudos. Veja quais fazem sentido para a sua forma de se organizar!

Para gerenciar o seu tempo, você pode usar a ferramenta (https://tomato-timer.com/) pode ser um recurso. Ela utiliza um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos.

Se você é daquele que separa links de vídeos e textos e tem dificuldade para organizá-los e até encontrá-los, essa ferramenta https://getpocket.com/ pode te ajudar muito nisso!

Lembre-se de que essas são algumas dicas para ajudá-lo a encontrar mecanismos de adaptação.

O importante é experimentar, tentar e manter-se ativo na sua jornada de estudos e aprendizagem!

Voltar

O que mais você pode fazer?

NÓS QUEREMOS

SABER DE VOCÊ!

Conte para nós um pouco sobre você, para que possamos cada vez mais melhorar os conteúdos do Juntos pelos Alunos!

• Como você se sente?

• Quais desafios tem encontrado e o que tem feito para superá-los?

• O que você tem feito para aprender?

• Como você sente que seus professores e familiares tem lidado com a sua aprendizagem?

• Qual conteúdo você sugeriria para nós disponibilizarmos?


Compartilhe suas opiniões e visões conosco!

É só preencher o formulário abaixo!

SOBRE A SCAFFOLD EDUCATION

Fundada por educadores, a Scaffold Education une tecnologia e educação para proporcionar as melhores experiências de aprendizagem com foco em resultados. Para isso, investimos constantemente em soluções de aprendizado: Plataforma de Gestão da Aprendizagem, Catálogo de Conteúdos, Curadoria, Produção de Conteúdo e Consultoria Pedagógica.

® Todos os direitos reservados.